Justiça proíbe divulgação da pesquisa Fox Mappin/ O Hoje, após áudios vazados de manipulação de pesquisa

No final da tarde deste sábado (28), a Justiça Eleitoral decidiu que a coligação “A Força do Trabalho”, que tem como candidato Antônio Gomide (PT), não pode fazer qualquer tipo de divulgação da pesquisa do instituto Fox Mappin, encomendada pelo jornal O Hoje. Uma série de fatos desde a manhã de hoje levantaram suspeitas sobre a veracidade da pesquisa, que trazia números bem diferentes de outros institutos conceituados.

As discussões sobre o assunto começaram logo pela manhã, nas redes sociais, onde internautas questionavam com perplexidade os números da pesquisa, que colocavam Gomide em primeiro lugar na corrida eleitoral. Mais cedo, o jornal O POPULAR havia apresentado a renomada pesquisa SERPES, que apresenta um resultado completamente diferente, com o candidato Roberto Naves (PP) mais de 20 pontos à frente do petista.

Pesquisa divulgada pelo PT neste sábado

Mais tarde, militantes do PT foram conduzidas à delegacia pela polícia por estarem distribuindo panfletos do candidato Antônio Gomide com a pesquisa, que tinha como data de publicação registrada no TRE este domingo (29). Portanto, veicular a pesquisa antes desta data trata-se de crime eleitoral. Por fim, já no final da tarde, áudios vazados entre um coordenador de campanha do PT e um blogueiro da cidade traziam um diálogo entre eles sobre uma possível pesquisa manipulada que seria divulgada nesta reta final.

Áudio vazado, mostra combinação de divulgação de pesquisa manipulada

Após todos os acontecimentos, a Justiça Eleitoral suspendeu qualquer publicação da pesquisa na data de hoje ou distribuição dos panfletos do PT, sob multa de R$10.000,00 por hora de descumprimento. Com mais este revés, a campanha petista afunda-se ainda mais e qualquer reação nas intenções de voto passam a ser praticamente impossíveis. A tendência é de que Anápolis reeleja o candidato Roberto Naves neste domingo com mais de 60% dos votos válidos.

Decisão da justiça
Tags:
Por: Redacao, em 28 de novembro de 2020

Qual seu comentário a respeito disso?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *