Grupos de notícias



MP-GO vai entrar na justiça contra flexibilização das atividades econômicas de Anápolis e Aparecida de Goiânia



O procurador geral de Justiça de Goiás, Aylton Flávio Vechi disse em reportagem à TV Anhanguera que o Ministério Público irá recorrer nos próximos dias sobre a decisão dos prefeitos de Aparecida de Goiânia e de Anápolis que flexibilizaram o funcionamento das atividades econômicas dessas cidades.

"Nossa área técnica está fazendo um estudo para ver no que se baseou a decisão de flexibilização das atividades econômicas de Anápolis e Aparecida de Goiânia", disse o procurador.

O MP irá pedir uma liminar nos próximos dias que obriga novamente o fechamento das atividades não essenciais.

Anápolis voltou a adotar a matriz de risco, e voltou ao nível MODERADO, com os 20 novos leitos de UTI implantados no Hospital construído no antigo Cais do Progresso. Com estes novos leitos, Anápolis agora tem 75% de ocupação dos leitos de UTI.

Já em Aparecida de Goiânia, a prefeitura adotou o rodízio de funcionamento do comércio por regiões. Com isso, cada zona fecha duas vezes por semana, de segunda a sexta-feira. Todo o comércio é obrigado a fechar após as 13h de sábado e no domingo o dia todo