Neste sábado (17) em Anápolis tem cadastramento para desconto de até 65% na conta de energia

Neste sábado (17), a Enel Distribuição Goiás participa do Dia Nacional da Construção Social, promovido pelo Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário de Anápolis no Sesi Jaiara. Durante o evento, o Enel Compartilha Cidadania vai promover cadastramento no programa Tarifa Social de Energia Elétrica, e a população também poderá trocar até três lâmpadas incandescentes ou fluorescentes, com alto consumo de energia, por outras mais econômicas, de LED.

O projeto Enel Compartilha Consumo Consciente vai disponibilizar uma maquete lúdica, para dar dicas de economia de energia elétrica. Quem participar desta ação pode trocar até 2 duas lâmpadas ineficientes por lâmpadas LED. Já quem fizer o cadastro no programa Tarifa Social poderá trocar mais uma lâmpada, basta levar um documento com foto e a última conta de energia paga.

O público também poderá contar com uma loja móvel, que vai disponibilizar todos os serviços que são prestados em uma loja fixa – parcelamentos, troca de titularidade, cadastramento de baixa renda, religações, ligações novas -, encurtando distâncias e facilitando o atendimento aos clientes.

Para receberem o benefício da Tarifa Social, os clientes precisam fazer a inscrição no CadÚnico em qualquer Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e procurar qualquer uma das lojas de atendimento Enel com: RG, CPF, Número de Inscrição Social (NIS) ou Número do Benefício (NB) e uma conta de energia. O projeto, instituído pelo Governo Federal para famílias de baixa renda, oferece descontos na conta de energia de até 65% em relação à tarifa residencial normal. O percentual do desconto depende do consumo de energia de cada cliente.

Têm direito ao desconto: famílias inscritas no CadÚnico com cadastro atualizado há menos de um ano e com renda familiar mensal, por pessoa, menor ou igual a meio salário mínimo; famílias inscritas no CadÚnico com renda mensal de até três salários mínimos e que tenham na residência portador de doença crônica, cujo tratamento necessite do uso contínuo de equipamentos vitais que dependam de energia elétrica (Cliente Vital); beneficiários do Benefício de Prestação Continuada – idosos ou pessoas com deficiência que tenham renda familiar de até 1/4 do salário mínimo por pessoa.

Qual seu comentário a respeito disso?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *