Ronaldo Caiado diz que quarentena será reavaliada em abril

Após período de isolamento, atividades cotidianas serão retomadas gradativamente. Em caso de novo aumento no número de casos, quarentena poderá ser retomada nas regiões críticas do Estado

Tema polêmico na sociedade, o período de quarentena em virtude da pandemia do coronavírus, será reavaliado pelo governo estadual no dia 4 de abril. Em entrevista coletiva, o govenador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), destacou que as situações voltarão à normalidade gradativamente.

“O quadro ainda está sob controle em Goiás. Saímos na frente com a nossa quarentena que vai até 4 de abril”. O governador completou destacando que a quarentena não será por quatro meses. “É um isolamento, não é quatro dias, ou quatro meses. [Nossa quarentena é de 15 dias, até dia 4 de abril. [Mas, nessa data] não se encerra pra todo mundo (sic). Mas com 15 dias, com tudo que foi feito, [a quarentena] será reavaliada”.

Caiado afirmou estar ciente sobre as consequências na economia, mas disse que o governo trabalha para minimizar os danos, colocando como prioridade a vida das pessoas. O governador lamentou a morte da primeira pessoa pelo Covid-19 no Estado, uma idosa na cidade de Luziânia.

“Isso [repercussões econômicas] virou uma paranoia total. Em todo o lugar que passou o coronavírus teve óbitos, teve empresas quebradas, estamos tentando minimizar os danos. Com 15 dias vamos avaliar o que podemos liberar, quais tipos de atividades”, declarou o governador.

Ele ressaltou que as atividades cotidianas serão retomadas gradualmente, tudo avaliado, segundo ele, de forma responsável. Caso a preocupação aumente em determinada região goiana, a quarentena será retomada. “Gradualmente nós vamos fazer. Se a curva voltar a aumentar, retornamos com a quarentena”, relatou.

Matéria do Mais Goiás

Qual seu comentário a respeito disso?

O seu endereço de e-mail não será publicado.