“Sindicatos estão a serviço do trabalhador ou de partidos políticos”, diz servidora pública de Anápolis

O apoio de vários sindicatos a eleição do PT de Antônio Gomide nesta quarta-feira (19) levantou nova discussão sobre a finalidade dos Sindicatos, se realmente estão defendendo a causa do trabalhador ou interesses próprios.

Com Lula e Dilma na presidência, os sindicatos faturaram milhões durante os seus mandatos, mas muitos trabalhadores não se sentiam representados por estas categorias.

Já no Governo Jair Bolsonaro foi criada a Lei 13.467/2017, que reformou mais de 100 artigos da CLT, o desconto de um dia de trabalho para financiar os sindicatos passou a ser opcional, mediante autorização prévia do trabalhador.

Desde então, os sindicatos buscam outras formas para continuar existindo, uma delas é por meio da política.

Em Anápolis a três anos, alguns sindicatos fazem apoio velado ao PT, organizando manifestações para tentar desgastar a imagem do atual prefeito, sempre usando a mesma desculpa, estamos em busca de melhorias.

Com o fracasso de Antônio Gomide no primeiro turno, o apoio deixou de ser velado, em reunião com os sindicalistas, Gomide pediu que todos formem grupos, usando inclusive professores para que saiam a rua para pedir votos.

Segundo Gomide, servidores públicos não apoia o atual prefeito.

O fato que esta informação foi respondida nas últimas eleições, já que a diferença de votos foi enorme do atual prefeito, para Antônio Gomide.

Em entrevista à nossa reportagem, uma servidora pública disse que nunca se sentiu representada pelos sindicatos de Anápolis.

“Eles estão a serviço de partidos políticos, e não do trabalhador, eu sei porque já participei de reuniões que integrantes do PT, também participavam para fazer as manifestações” disse uma servidora em condição de anonimato.

Por: Redacao, em 19 de novembro de 2020

Qual seu comentário a respeito disso?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *