Grupos de notícias

Dezenas de famílias de Anápolis estão passando dificuldades, e você pode ajudar: Veja Como

Pesquisa PoderData divulgada nesta 5ª feira (1º.abr.2021) mostra que 36% dos brasileiros dizem ter passado fome ou comido menos durante a pandemia do novo coronavírus. Essa é a soma do percentual dos que dizem ter deixado de fazer refeições (7%) com o dos que passaram a comer menos do que o de costume (29%) nesse período. O percentual de pessoas que deixou de comer, conforme o levantamento, equivale a 14,9 milhões de pessoas, considerando a população brasileira estimada pelo IBGE.

Esta é a soma de vários fatores, desemprego que atinge 14,2 milhões de pessoas, alta de produtos da cesta básica e o reflexo da pandemia, que fez com que várias famílias alterassem sua rotina, ficando mais tempo em casa, crianças que se alimentavam na escola, agora se alimentam em casa, outras pessoas que tinham trabalho acabaram ficando desempregadas.

Neste cenário, grupos voluntários que fazem ação social tem se destacado levando cestas básicas e outros auxílios para famílias mais vulneráveis. Um desses projetos se chama WHATSAPP DO BEM, que é formado por um grupo de amigos de Anápolis, que viram nas redes sociais uma oportunidade de ajudar o próximo. 

"Todos sabemos que o WhatsApp é uma ferramenta que leva informações e auxilia no comércio, através das vendas on line, por essa razão estamos incluindo essa campanha, onde um repassa para o outro e consequentemente formamos uma corrente do bem", disse Juliana Albuquerque, uma das responsáveis pelo Projeto.

Desde o início do Projeto, já foram mais de 80 famílias beneficiadas, sem nenhuma ajuda de orgãos públicos.

                        

"A forma como temos trabalhado é através de uma triagem com as famílias, onde posteriormente é feito um cadastro, passamos a semana buscando as doações e a cada 15 dias realizamos a entrega das cestas básicas sempre em bairros alternados", disse.

A maior dificuldade continua sendo a falta de doações, já que a demanda de quem precisa é muito maior do que as pessoas que doam. Ao todo, 10 pessoas se revezam para buscar doações, o combustível é custeado pelo grupo.

Quem puder doar e quiser doar, pode entrar em contato pelo número: (62) 99215-9257 ou (62) 99457-2813