Grupos de notícias

Defesa de candidata a vereadora que atropelou criança de 04 anos em Anápolis, se defende das acusações



Vídeo postado com exclusividade pelo site Anápolis Notícias que mostra uma criança de 04 anos sendo atropelada no bairro Bandeiras, repercutiu em jornais e sites de todo estado. Segundo relato da mãe da criança, a motorista que dirigia o veículo no momento do atropelamento identificada como Dra. Alessandra Gomes, candidata a vereadora pelo Partido PMN em Anápolis, não estaria contribuindo com os custos médicos da criança, já que ele teve uma fratura de fêmur. Relatou ainda que Alessandra teria pedido para que a Polícia não fosse acionada para não prejudica-la, e que o marido da candidata estaria a coagindo a não divukgar o ocorrido. [video width="640" height="336" mp4="https://anapolisnoticias.com.br/wp-content/uploads/2020/10/VID-20201013-WA0006.mp4"][/video] A defesa da advogada enviou ao site Anápolis Notícias uma nota, áudios e vídeos que, segundo eles comprovariam que tudo que foi relatado pela mãe da criança não seria verídico. https://www.instagram.com/tv/CGVBbEQjYGo/?igshid=1nqq8zs6y564n Confira a nota na íntegra Com intuito de prestar esclarecimentos perante o triste ocorrido na última sexta feira dia 09 de outubro de 2020, na avenida Marechal Gouveia, Vila Jaiara Anápolis, que por negligencia dos responsáveis da criança de 4 anos, acabou por deixá-la sem nenhum cuidado, pela qual sem supervisão de um adulto veio a atravessar a pista de rolamento, que por uma fatalidade a então candidata pelo partido PMN, Dra. Alessandra Gomes veio a atropelá-lo, ocasionando a quebra do fêmur. Pois bem, vamos aos fatos: Como podemos ver nas imagens do vídeo publicado em diversos meios de comunicação, a criança estava sem nenhuma supervisão, andando como bem queria pela calçada da região. É claro e inequívoco que os únicos responsáveis pelo ocorrido é a mãe e a avó da criança, visto que a condutora claramente não estava em alta velocidade, estava atenta, pois a mesma tentou desviar-se da criança e prestou socorro conduzindo a criança a pedidos dos responsáveis ao hospital. Com isso surgiram diversas inverdades por parte da mãe da criança, Vejamos: Ela alega que houve coação por parte do esposo da então candidata, Matheus Aguiar, Advogado. Áudios demonstram claramente que isso de fato não ocorreu; alegou também que a então candidata rogou-lhe por não chamar a polícia para não prejudicar sua candidatura. Ora leitores, nem se quer a candidata lembrou da polícia, preocupou-se tão somente com a saúde da criança, para confirmar temos áudios que comprovam que a própria mãe da criança diz que não iria fazer o boletim de ocorrência. A então candidata Dra. Alessandra Gomes e seu esposo Matheus Aguiar, sabendo que é obrigatório a lavratura do boletim de ocorrência em caso de acidente com vítima, tentou fazê-lo após chegada do hospital, mas devido o horário não foi possível fazê-lo, orientado então por um policial a se dirigir na terça feira a delegacia de transito para realizar a lavratura do boletim de ocorrência. Tudo isso é comprovado por áudio gravado em contato com o distrito policial. Todo o alegado acima, será provado com áudios e vídeos da testemunha ocular do fato, que inclusive carregou a criança nos braços para ser levada ao hospital. Os vídeos serão postados nas redes sociais, meios de comunicação e no perfil do Instagram da então candidata: @adv.alessandra_gome Tudo isso tão somente para limpar nosso nome, “pois o bom nome vale mais do que muita riqueza”. Provérbios 22:1 parte A. Para concluir, tudo se leva a crer que infelizmente a mãe da criança está tentando ganhar proveito da situação, difamando-os pelo fato de serem advogados e candidata a vereadora. Desde já, estamos à disposição para esclarecer qualquer obscuridade que tenha restado.