Em Anápolis, cliente chama funcionária de loja de “Pretinha safada” e acaba preso

Um homem de 44 anos foi preso e encaminhado para a Central de Flagrantes da Polícia Civil na tarde da última segunda-feira (29) após proferir frases racistas contra uma funcionária das Lojas Americanas localizada na Rua Engenheiro Portela região Central de Anápolis.

O homem teria se irritado após a funcionária dizer que ele teria que se higienizar com álcool gel para entrar na loja, ele queria ‘lavar as mãos com água e sabão’.

Ele entrou na loja reclamando, na saída, ele teria mandado “beijinhos” como forma de provocar a funcionária, que reagiu fazendo o mesmo.

Foi neste momento que ele proferiu a frase “Pretinha Safada”, colegas de trabalho da jovem de 20 anos então acionaram a Polícia Militar, e a partir das características do homem, ele foi encontrado nas imediações da loja.

Na Delegacia, ele foi liberado após pagar fiança, e vai responder em liberdade pelo crime de Injúria Racial, crime que prevê pena de até seis meses de prisão.

Por: Redacao, em 30 de junho de 2020

7 comentários em “Em Anápolis, cliente chama funcionária de loja de “Pretinha safada” e acaba preso

  • 30 de junho de 2020 em 13:57
    Permalink

    Fiança? Crime de racismo é inafiançável!

  • 30 de junho de 2020 em 18:07
    Permalink

    Parabens que sirva de exemplo para outros elementos vomi esse ser bizarro

  • 30 de junho de 2020 em 20:13
    Permalink

    Acho a pena muito branda.
    Parabéns a moça e aos seus colegas pela atitude de denunciar o agressor.

  • 30 de junho de 2020 em 22:14
    Permalink

    Bem feito , racismo e um ato inaceitável.todo racista tem que ir em cana. Todo ser humano são iguais. Independente de raça cor opção e religião. Todos continuam sendo seres humanos.

  • 1 de julho de 2020 em 08:11
    Permalink

    Como se vc crime racial é inafiançável? Só Brasil mesmo que não respeita a lei e faz justiça através de dinheiro.

  • 1 de julho de 2020 em 08:28
    Permalink

    Acho muito pouco pra ele pagar só fiança tinha q ficar preso mesmo pra aprender respeitar as pessoas, ele q um safado ordinário.

  • 1 de julho de 2020 em 09:47
    Permalink

    Certo. Já pensou a Lei prendendo os traficantes de crack e os crackeiros com a mesma eficiência? Seria muito util

Qual seu comentário a respeito disso?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *